Um papo sobre Saúde

Por Efai Rocha

A ESBR, em parceria com a SEMUSA e CNEC, realiza palestras sobre Saúde, no Núcleo de Desenvolvimento do Observatório Ambiental Jirau, sempre que possível para orientar a comunidade de Mutum-Paraná.

Cerca de 80 pessoas entre elas jovens, crianças e idosos de Mutum- Paraná participaram, em dezembro de 2009, das palestras sobre Hipertensão Arterial, com a palestrante Ana Paula, enfermeira chefe do Posto de Saúde, Malária e Dengue, com Fábio Costa – CNEC, professor e biólogo, e DST’s, com Graça Machado, enfermeira da Coordenação da DST´s AIDS, da SEMUSA, de Porto Velho – RO.

Na palestra sobre Hipertensão Arterial foram sugeridas, pela palestrante, mudanças no estilo de vida: fazer caminhada, alongamento, fazer teste de glicemia, reduzir sal, gorduras, enlatados, excesso de açúcar, sempre controlar a pressão e etc.

A Malária e a Dengue também foram assuntos, o palestrante Fábio Costa falou sobre os cuidados que a comunidade deve adotar para prevenir Malária e Dengue, e ensinou a fazer armadilhas para pegarem o mosquito Aedes Aegypti .

O palestrante disse que o horário de risco de contaminação da Malária, pela picada do mosquito, é das 17h às 19h e das 06h30 às 8h. Malária Falciparum é o tipo mais grave e pode levar a óbito.

A primeira dengue é mais fraca, a segunda geralmente é hemorrágica e os sintomas da dengue são: dores no corpo, na cabeça, falta de apetite e manchas avermelhadas na pele. Segundo Fábio Costa, só a fêmea que contamina.

A enfermeira, Graça Machado, na palestra sobre DTS’s, fez demonstrações sobre o uso adequado do preservativo masculino e feminino, e falou um pouco sobre outros métodos.

Em março de 2010, no Observatório, foi realizada uma palestra falando de Educação Sexual e planejamento Familiar abordando os temas DST´s e a Gravidez na Adolescência com a participação de trinta e cinco alunos adolescentes da Escola Nossa Senhora de Nazaré, na faixa de 13 a 14 anos, que questionaram os assuntos.

A palestra foi ministrada também pelo biólogo Fabio Costa e Graça Machado e algumas demonstrações do uso adequado do preservativo masculino e feminino foram feitas e informaram um pouco sobre os outros métodos: DIU, diafragma, pílula, injeção e outros não muitos conhecidos como a pílula vaginal, que é feita a base de dois hormônios, e o adesivo anticoncepcional. O adesivo anticoncepcional inclui um ciclo de 28 dias, com três adesivos usados semanalmente. E o professor Fabio ainda falou que foi lançada na França a pílula do quinto dia seguinte que se pode tomar até depois do quinto dia após a relação sexual.

No mesmo mês, o palestrante Fábio Costa ensinou alunos da Escola Nossa Senhora de Nazaré a fazer a armadilha para capturar o mosquito da Dengue, o palestrante nos contou que “antes do processo da fabricação da armadilha, este procedimento foi testado em campos para ver a quantidade de mosquitos pegos”.

Veja agora como se faz a armadilha.


Armadilha

Passo a passo da Armadilha


0 visualização0 comentário