Motorista, olha a pista!

Por Efai Rocha


Vai pegar estrada? Além das preocupações que já devem ser de rotina para os motoristas, a presença inesperada de animais nas estradas pode ser um risco extra para esta atividade. Infelizmente, as colisões de carros com animais são mais comum do que pode parecer. Por tentarem desviar para não atropelar o animal, os motoristas acabam se envolvendo em acidentes mais sérios e às vezes nem conseguem evitar o atropelamento do animal.

A grande quantidade de animais soltos pelas margens das rodovias tem sido responsável por graves acidentes, apesar do intenso trabalho dos policiais rodoviários, que sistematicamente recolhem esses animais, para locais adequados e só os devolvem após o pagamento de multas. Esse trabalho é difícil e muitas vezes ineficaz devido à falta de estrutura da própria PRF, falta de fiscalização de órgãos estaduais e municipais e, sobretudo, pelo descaso dos proprietários.

Aqui estão algumas orientações sobre como agir quando vir um animal na pista:

1- Ao ver o animal tente reduzir a velocidade, não buzine e nem acenda os faróis para o animal não se assustar. Quando o veículo for ultrapassá-lo, feche os vidros e reduza a marcha passando lentamente;

2 – Preste muita atenção, quando um animal atravessar a estrada, pois outros poderão vir em seguida;

3 – Fique atento aos horários das 5h00 às 8h00 e das 17h00 às 22h00 onde a presença de animais é mais frequente. E principalmente nos descampados e em áreas com arbustos.

Se você pressentir que a colisão será inevitável…

Animais de pequeno porte: tente desviar sem virar o volante com movimentos bruscos ou frear. Tente apenas desviar, caso não seja possível, segure o volante firmemente para manter o veículo alinhado.

Animal de grande porte: desvie em direção ao acostamento mais próximo, desde que não tenha árvores ou objetos e cuja largura seja adequada. Se não for possível, evite pegar o animal de frente. Freie assim que avistar o animal e na sequência solte o pedal do freio no momento da batida, assim todo o peso do animal ficará concentrado na parte dianteira evitando levar o animal ao capô ou no vidro da frente.

Lembre-se, trafegue sempre na velocidade indicada em cada via. Isso pode salvar a sua vida e preservar a fauna.

#Animaisnapista #Motorista

0 visualização0 comentário