Dona Paulina

Por Cicero Júnior



Dona Paulina



Maria Jerscina Simon de Oliveira, mais conhecida por Dona Paulina, recebeu esse nome por ter morado junto com um senhor, chamado Zé Paulino. Ela é uma mulher que lutou e conquistou os seus objetivos com as próprias mãos, nasceu em 1920, em Natal (RN), mas toda a sua história se passou em outro local.

Tudo começou em 07 de agosto de 1959, quando Dona Paulina se mudou para Mutum Paraná, Porto Velho (RO), área que hoje faz parte do lago da Usina Hidrelétrica Jirau.

Ainda pequena, seu pai, Zé Caria de Oliveira, deixou sua mãe e logo depois ela morreu. Dona Paulina foi criada por sua madrinha, Conceição, junto com seus irmãos, Israel, que hoje mora em São Paulo, e Manoel, no sertão.

Não aparentando abatimento pela situação, ela nos contou sua história. Mas, quem a ouve falar, percebe que o sentimento presente em seu coração é a saudade, ao partir da sua cidade natal. Em sua trajetória, Dona Paulina já trabalhou em varias profissões, e uma delas foi como empregada doméstica.

Se tivesse outra chance de vida, Dona Paulina não mudaria em nada e nem gostaria que fosse diferente: “Eu sempre batalhei. E se eu cheguei aqui, foi com o meu trabalho e suor, além de não possuir vergonha de nada que fiz”.

Atualmente, com 94 anos, é considerada a mulher mais idosa da vila de Nova Mutum Paraná e vive em uma casa, onde passa maior parte do tempo deitada em uma rede, sem poder se movimentar devido a sua perna quebrada, contando com sua filha ou as irmãs da igreja para lhe auxiliar com os afazeres da casa.

Apesar de não ter sido fácil a sua vida, ela carrega consigo o bom humor e o sorriso, representando a felicidade ali existente.

#CíceroJúnior #ComunidadeemFoco #DONAPAULINA #história #portovelho #novamutumparaná #HISTÓRIADEVIDA

0 visualização0 comentário