COMBATE AO HPV

Por Amanda Cabral



Sexo, ainda, é um tabu e muitos pais deixam de informar e orientar seus filhos.

Hoje em dia, é comum as pessoas iniciarem a vida sexual cedo e por isso, é preciso divulgar informações sobre as Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST’s) e métodos de prevenção.

HIV, herpes genital, gonorreia, sífilis, hepatite B, clamídia, e HPV estão entre as DST’s mais comuns, que podem afetar diversas partes do corpo humano e não se restringindo apenas às regiões íntimas.

Ultimamente, o HPV tem se destacado e segundo a Ginecologista e Obstetra, Ana Maria Massad Costa, é a doença mais comum dentre as pacientes que a procuram. A preocupação quanto ao HPV é que pode resultar em câncer no colo do útero, portanto é importante realizar os exames de rotina, como o Papanicolau e sempre procurar um médico se aparecer qualquer tipo de lesão, principalmente, com aspecto verrugoso na vagina.

O HPV causa o câncer depois que o vírus se aloja na célula e altera o funcionamento dela, causando sua multiplicação de forma descontrolada a ponto de invadir outros tecidos. Esse processo demora de 10 a 15 anos para ocorrer no organismo da infectada.

Em entrevista, uma paciente nos contou que o tratamento é simples, que pode ser feito com aplicação de ácidos ou a laser: “Primeiramente, o médico aplicou, em consultório, uma espécie de ácido. Mas, com o tempo e com a realização de novo exame foi constatado que não havia melhorado. Resolvi procurar outro profissional por orientação de amigas e esse fez uma aplicação com laser, que tirou todas as lesões”.

O método mais indicado para proteção e prevenção de qualquer DST é o uso de camisinha durante o sexo, porém ela não impede o contato com mini lesões que os homens possam ter nos testículos, e no caso de mulheres, na vulva e região anal. Atualmente existem duas vacinas disponíveis no mercado para prevenir, são elas: a bivalente, contra o HPV de números 16 e 18 e a quadrivalente que imuniza contra ambos e, ainda, contra o 6 e o 11. Essas vacinas são encontradas em clínicas particulares, com prescrição de três doses ao custo de R$ 300,00 cada. A partir de 2014 também serão oferecidas na rede publica nacional.

Quanto à prevenção, a nossa entrevistada informou que se preocupava antes de contrair o HPV: “Sim, me preocupava, mas, agora me preocupo muito mais. Sou fã de preventivo e faço campanha em todos os momentos, com a intenção de que todas as pessoas usem camisinha”.

E ATENÇÃO! Esse vírus não é apenas transmitido no ato sexual em si, é importante a prevenção nas chamadas “preliminares”, ou “brincadeirinhas”.

Tire suas dúvidas e proteja-se. Faça amor sem terror!

#DSTS #CAMISINHA #AmandaCabral #CLAMÍDIA #SEXO #GONORREIA #Conscientização #COMBATEAOHPV #PROTEÇÃO #SÍFILIS #INFORMAÇÃO

0 visualização
 
Endereço:

Rua Pitomba, nº1 Quadra B1

Nova Mutum Paraná,

Porto Velho - RO, 76842-000, Brasil.

Serviço de Atendimento ao Cliente

(69) 3237-3318

(69) 99608-1455